Home   Press Release   Coalizão internacional lança esforços sem precedentes para promover a conscientização sobre distúrbios da comunicação

Coalizão internacional lança esforços sem precedentes para promover a conscientização sobre distúrbios da comunicação

Organizações de fala, linguagem e audição de várias partes do mundo unem forças

ROCKVILLE, Maryland, 27 de janeiro de 2014 /PRNewswire/ — Pela primeira vez na história, organizações de seis países com foco em problemas da fala, linguagem, audição e deglutição formaram uma coalizão para promover a conscientização internacional sobre distúrbios da comunicação e seu tratamento.

O International Communication Project (Projeto Internacional de Comunicação) 2014 (ICP) é um esforço colaborativo desenvolvido pela American Speech-Language-Hearing Association (Associação Americana de Fala, Linguagem e Audição), Canadian Association of Speech-Language Pathologists & Audiologists (Associação Canadense de Patologistas e Audiologistas da Fala e da Linguagem), Irish Association of Speech & Language Therapists (Associação Irlandesa de Terapeutas da Fala e da Linguagem), New Zealand Speech-language Therapists Association (Associação de Terapeutas da Fala e da Linguagem da Nova Zelândia), Royal College of Speech Language Therapists and Speech Pathology Australia (Colégio Real de Terapeutas da Fala e da Linguagem e Fonoaudiologia da Austrália).

O International Communication Project 2014 baseia-se na premissa de que, embora uma comunicação saudável seja essencial para a qualidade de vida, os distúrbios da comunicação são comumente considerados deficiência.

Porta-vozes de todas as organizações participarão de um Google Hangout no próximo mês, que marcará o lançamento público do ICP. Além disso, cada país buscará seu próprio alcance doméstico para promover a conscientização sobre o projeto durante 2014 (as atividades de cada país serão listadas no site do ICP). Durante a segunda semana de maio, todas as organizações participarão de uma atividade coletiva para aumentar os esforços de conscientização.

Para melhorar a situação, o ICP estimula o público a assinar a Universal Declaration of Communication Rights (Declaração Universal dos Direitos à Comunicação) – um documento que descreve os efeitos das barreiras à comunicação e promete apoio público para as milhões de pessoas do mundo todo que sofrem com esse problema. Além disso, o ICP pede aos indivíduos, profissionais da comunicação e organizações que troquem informações e compartilhem suas experiências sobre distúrbios da comunicação no site do projeto.

Em uma declaração conjunta, os países fundadores do ICP enfatizaram que “estão comprometidos em fazer com que o ICP acenda uma luz sobre a importância da comunicação saudável para a qualidade de vida, e como ela pode ser alcançada com a intervenção oportuna e ajuda profissional, além de obter informações sobre os distúrbios da comunicação e encorajar os países mundo todo a participarem desse projeto”. Durante 2014, o ICP precedentes levantará o perfil público das pessoas com distúrbios da comunicação e a diferença positiva que pode ser alcançada com uma intervenção profissional oportuna e adequada.

Fatos e números sobre os distúrbios da comunicação:

  • Estima-se que cerca de 40 milhões de pessoas nos Estados Unidos tenham distúrbios da comunicação.
  • Quase um terço das pessoas empregadas no Canadá que tem dificuldades de audição afirma que seu distúrbio limita a quantidade e/ou tipo de trabalho que pode realizar.
  • No Reino Unido, as necessidades de fala, linguagem e comunicação são o tipo mais comum de necessidade entre os alunos do sistema de ensino especial inglês em escolas públicas primárias.
  • Mais de 1,1 milhão de australianos tem dificuldade para se comunicar.
  • Estima-se que 10 por cento da população da Nova Zelândia tenha um distúrbio da comunicação.
  • Até 20 por cento da população irlandesa pode apresentar dificuldades de fala, linguagem e comunicação em alguma fase da vida.

Para mais informações, acesse “Home.”

Contato:
Joseph Cerquone
+1-301-296-8732
[email protected]

FONTE American Speech-Language-Hearing Association



Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *